“Vingadores: Ultimato” faz 2 bilhões de dólares em 2 semanas e já é a segunda maior bilheteria da História

Agora só resta “Avatar” e, quem sabe, a barreira dos 3 bilhões de dólares

por Pedro Strazza

Até o momento não parece haver limites para o número de dinheiro e recordes que “Vingadores: Ultimato” pode fazer e bater, respectivamente. Depois de feitos como se tornar o filme mais rápido a ultrapassar a barreira do primeiro bilhão, fazer a maior pré-venda da História e a maior bilheteria de estreia no globo e em inúmeros territórios (incluindo o Brasil), agora o quarto capítulo dos heróis do Marvel Studios se prepara para conquistar o prêmio maior: o de alcançar o posto de maior arrecadação da História do cinema.

E este caminho já está sendo trilhado: De acordo com os números oficiais deste segundo fim de semana em cartaz, “Ultimato” já conseguiu fazer 2,189 bilhões de dólares ao redor do mundo, número que supera os 2,187 bilhões acumulados por “Titanic” e coloca a produção como a segunda no ranking de maiores bilheterias globais. O longa, agora, só precisa fazer pouco mais de 611 milhões de dólares nos cinemas de todo o mundo para superar o atual líder “Avatar”, que permanece no topo da lista desde 2009 com 2,8 bilhões de dólares acumulados.

Segundo o Hollywood Reporter, a marca do segundo bilhão foi superada pelo filme dos irmãos Russo graças aos novos 428 milhões de dólares arrecadados neste último fim de semana. “Ultimato” agora é o quinto longa a entrar para o “clube dos dois bilhões”, sendo o mais rápido a conseguir o feito – ele demorou apenas 11 dias para superar a marca. Além de “Avatar” e “Titanic”, a produção também se junta a “O Despertar da Força” e “Vingadores: Guerra Infinita”.

Nos Estados Unidos, embora os impressionantes 145,8 milhões não tenham sido suficiente para fazer de “Ultimato” a maior bilheteria de uma segunda semana em cartaz (por lá o recorde ainda é de “O Despertar da Força”, com 149,2 milhões de dólares), o país ainda foi um dos principais catalisadores por trás do novo fôlego do filme no mercado, mantendo a queda porcentual de arrecadação no globo na altura dos 55% – o que é impressionante, se considerar que “Guerra Infinita” e “Capitão América: Guerra Civil” perderam respectivamente 61% e 59% da primeira para a segunda semana. Com 620 milhões de dólares acumulados no território estadunidense, o filme é agora a nona maior bilheteria da região.

Considerada a velocidade com a qual o filme fez os primeiros dois bilhões de dólares, a grande dúvida entre os analistas agora não é se o filme pode se tornar a maior bilheteria global de todos os tempos, mas sim se é possível “Ultimato” se tornar o primeiro longa-metragem a passar a barreira dos 3 bilhões de dólares. É um desafio e tanto, considerando não apenas o ineditismo do fato mas principalmente que o quarto “Vingadores” a partir de agora passa a enfrentar nas próximas semanas todo o calendário de verão do circuito, que inclui lançamentos como “Detetive Pikachu”, “Aladdin” e “Rocketman” – todos capazes de desviar a atenção do público e reduzir drasticamente o domínio do longa nas redes de cinema.

Compartilhe: