DDK_5819

O que esperar dos grandes estúdios na CCXP 2019

Em seu ano mais global, evento conta com grandes atrações nos palcos e estandes do pavilhão e promete anúncios exclusivos dos estúdios

por Pedro Strazza

O crescimento da CCXP nestes últimos cinco anos é algo espantoso até mesmo para os padrões do mercado. Nascido em 2014 como um evento que tinha como objetivo principal a missão de trazer para o Brasil um “gostinho” das Comic Cons do exterior, a CCXP organizada pelo que é hoje a Omelete Company, em menos de metade de uma década não apenas superou em números o tamanho das concorrentes, como passou a expandir suas ambições para o desejo de se converter em parada obrigatória para o calendário de divulgação dos principais estúdios, uma meta que alcançou de vez no ano passado, quando entre outras coisas foi o palco da primeira (e exclusiva) exibição do trailer de “Homem-Aranha: Longe de Casa”.

Com uma reputação deste porte, não é com grande surpresa que a CCXP este ano chegue à sua sexta edição numa posição privilegiada de evento global. Tendo pela primeira vez esgotado todos os ingressos antes da abertura das portas da feira, a “Comic Con brasileira” chega em 2019 com o que é talvez sua programação mais encorpada do ponto de vista de painéis que devem ir além das portas fechadas do auditório Cinemark e impactar as redes – alguns de forma literal, vide que haverá livestreaming oficial de painel no domingo.

Isso porque 2019 é um ano em que os maiores estúdios de Hollywood efetivamente bancaram a aposta no potencial midiático da feira e desembarcam na CCXP com algumas de suas principais armas. É um arsenal que carrega pontos positivos e negativos, claro: enquanto todas as atenções do auditório Cinemark se voltam para a Disney e a Warner Bros., que trazem nas mãos os principais executivos e nomes criativos por trás de seus principais lançamentos deste fim de ano e início do próximo, a edição 2019 também marca a primeira ocasião em que estúdios como Universal, Paramount e Sony (além da 20th Century Fox, ainda que esta fique de fora por motivos diferentes) evitam de vez os trabalhos no palco maior do evento. No caso da Sony, o choque é maior dado a curva crescente de investimento do estúdio na feira a ser interrompida, com a companhia evitando por completo o pavilhão do SP Expo.

Mas ainda que o auditório Cinemark viva um desafio de contradições entre o inchaço e afunilamento, isso não significa que a CCXP não tenha o que oferecer. Pelo menos no pavilhão, a expectativa este ano é de ambições exacerbadas, com os grandes estúdios prometendo entregar os maiores e mais ambiciosos estandes da história da feira. Novatos também não faltarão: marcas como a Levi’s e o Facebook já anunciaram que contarão com espaços especiais no SP Expo, fomentando o clima de compras e eventos que acontecerão simultaneamente em todo o longo espaço de exposições.

Por conta de tanta atividade e ativação, listamos abaixo todos os planos dos principais estúdios na feira, dos estandes no pavilhão até os eventuais painéis no auditório principal. A CCXP 2019 começa nesta quarta-feira, 04/12, e acontece até o domingo, 08/12.

Amazon Prime Video

Depois de fazer uma estreia comedida em 2018, a Amazon Prime Video este ano resolveu aumentar o investimento na CCXP para ajudar a alavancar ainda mais o número de assinaturas do serviço no país. Bancando o último painel da sexta-feira no auditório principal, o streaming planeja uma longa apresentação de 2h15 no palco maior do evento com boas parcelas dos elencos de “The Boys”, sua série de maior sucesso no país em 2019; “The Expanse”, que se tornará exclusiva do canal a partir de sua quarta temporada; e “Star Trek: Picard”, o derivado de “A Nova Geração” do qual possui os direitos de exibição por aqui.

Além destas três séries, a Amazon também já anunciou “Carnival Row” e “American Gods”, e suas vindouras produções nacionais no seu estande oficial, que ainda contará com demonstrações do Amazon Echo e da Alexa para o público.

Disney

Tendo passado os últimos meses dominando as atenções nas bilheterias brasileiras (onde conseguiu fazer até de “Malévola: Dona do Mal” um enorme sucesso), a Disney vem para a CCXP disposta a fazer do evento sua volta da vitória com o público. Intenção para monopolizar o evento não falta: junto do tradicional estande, o estúdio este ano é responsável por toda a programação do sábado no auditório Cinemark. E as atrações estão à altura do hype pretendido, com eventos como a pré-estreia de “Frozen 2”, painéis com os realizadores das animações “Dois Irmãos”, “Um Espião Animal” e a própria continuação da história de Elsa, uma apresentação sobre o parque de “Star Wars” nos Estados Unidos e um painel do filme “Free Guy” com Ryan Reynolds, Joe Kerry e o diretor Shawn Levy.

As atrações maiores, porém, estão mesmo no fim do dia, onde se espera a presença ao vivo de Kevin Feige para falar do Marvel Studios e uma apresentação de “A Ascensão Skywalker” com o elenco principal, o diretor J.J. Abrams e a presidente da Lucasfilm, Kathleen Kennedy.

Globoplay

Quem também vem com tudo pra feira este ano é a Globo, ainda que a emissora tenha decidido diminuir o investimento nos auditórios do evento e criar sua própria programação no pavilhão. Com um estande de quase mil metros quadrados, a companhia pretende chamar a atenção da feira pro Globoplay com uma programação de mais de 50 painéis nos meandros de seu espaço gigantesco no SP Expo, o que inclui a participação de uma parte considerável do Projac e de times de reportagem da emissora.

No auditório Cinemark, enquanto isso, o serviço de streaming tem agendado dois painéis para horários menos concorridos sobre produções exclusivas e nacionais de seu catálogo, incluindo uma apresentação de um derivado de “Malhação” intitulado “As Five” no começo da quinta-feira e um evento maior na sexta com os elencos de “Eu, a Vó e a Boi”, “Onde Está Meu Coração” e “Desalma”.

HBO

Pela primeira vez na CCXP sem um “Game of Thrones” (o que talvez seja um alívio depois do ano passado), a HBO deve usar o evento em 2019 como “teste de audiência” para três de suas principais séries atualmente, sendo que duas delas são novatas na feira. Mas enquanto “Watchmen” e “Westworld” dividem as atenções no estande da emissora, o grande e único destaque da companhia no auditório Cinemark vai ser mesmo “His Dark Materials”, a adaptação da série de livros de Philip Pullman para a TV. E embora só estejam confirmados por enquanto Dafne Keen, Ruth Wilson e Clark Peters para a apresentação de domingo, o estúdio promete surpresas no curso da uma hora e quinze de painel.

Netflix

Desde o primeiro ano disposta a investir na feira, mas a cada edição trazendo uma abordagem diferente ao evento, a Netflix chega à CCXP este ano tentando roubar as atenções de última hora. Com um dos maiores painéis do auditório Cinemark (são 3h45 dedicados ao serviço de streaming no início do domingo), a companhia a princípio promete apresentações da série “La Casa de Papel” e do filme “Esquadrão 6”, com direito à presença de ambos os elencos no palco e de estande especiais no pavilhão, mas declara que ainda guarda uma surpresa especial para o público do auditório no domingo. As especulações nos bastidores e nas redes sociais giram em torno do elenco de “O Mundo Sombrio de Sabrina” e “The Witcher”, que estarão em uma Comic Con argentina durante a semana, mas nada foi confirmado ainda.

Paramount Pictures

Como já dito, a Paramount este ano decidiu evitar os trabalhos no auditório principal da CCXP e focar as atenções na feira. O destaque do estúdio será exclusivamente com “Sonic – O Filme”, o mascote da Sega que ganhou uma adaptação pra lá de midiática e deve ser o seu principal lançamento no primeiro semestre de 2020. O estande será inteiro sobre o projeto, com direito a ativações de realidade aumentada, corrida e competição de argolas – sem contar uma barbearia que vai permitir a alguns visitantes ganhar um cabelo blindado pelas mãos do barbeiro Ariel, o “rei do blindado” que ganhou a fama nas redes sociais no início do ano.

Warner Bros.

A Warner Bros. esta edição é o único estúdio da CCXP inteira a investir em painéis em dias diferentes, mas não sem motivo. Enquanto o elenco e a diretora de “Aves de Rapina” (encabeçados por ninguém mais que Margot Robbie) fecham os trabalhos de quinta-feira, a distribuidora tem no domingo sua maior atração com “Mulher-Maravilha 1984”, que deve fechar o evento com o lançamento do primeiro trailer com a presença da diretora Patty Jenkins e a protagonista Gal Gadothaverá até mesmo uma transmissão ao vivo do painel no Twitter. O estúdio também conta com um painel de uma hora antes da apresentação final de domingo, cujos detalhes ainda são mantidos em segredo.

Compartilhe: