starbucksb9

Maior número de opções à base de plantas no cardápio vira objetivo de sustentabilidade do Starbucks

Companhia também quer cortar desperdício de água, reduzir emissão de gás carbônico e diminuir produção de resíduos poluentes

por Matheus Fiore

Com todo o mundo voltando seus olhos para as mudanças climáticas e a destruição do meio-ambiente, algumas das principais marcas do mundo têm se mobilizado para mudar seus modelos de negócios para que se tornem mais sustentáveis. Dessa vez, foi o Starbucks que revelou suas novas metas de sustentabilidade para o futuro.

Por meio de seu site oficial, o Starbucks anunciou três objetivos principais para a próxima década: reduzir pela metade a emissão de gás carbônico em sua operações, conservar metade da água utilizada em suas operações e produção de café e reduzir pela metade os resíduos poluentes enviados pela empresa para aterros sanitários.

Outra novidade interessante é que a empresa criará mais opções a base de planta para seu cardápio, a fim de criar um menu mais “amigável” para o meio-ambiente, de acordo com Kevin Johnston, CEO da empresa. Vale lembrar que, em 2018, a empresa já havia removido canudos de plástico de sua rede.

Recentemente, outras empresas grandes também se posicionaram sobre o assunto. A Coca-Cola, por exemplo, afirmou não ter planos a curto prazo para abandonar as garrafas de plástico, pois afetaria suas vendas. A Microsoft, por sua vez, pretende limpar todo o gás carbônico emitido pela empresa até o meio do atual século.

Compartilhe: