fbpx
impossiblecroissant

Depois do Whopper, Burger King lança opção à base de plantas de sanduíche de salsicha nos Estados Unidos

Lanche que usa croissants de pão, Impossible Croissan'wich aumenta aposta da rede no segmento e será mirado no cardápio matutino da marca

por Pedro Strazza

Já faz mais de um ano que o Burger King anunciou ao mundo o Impossible Whopper, versão de seu lanche com carne à base de plantas que lideraria uma verdadeira onda “plant based” no mercado de fast food – incluindo grandes marcas como o KFC e o Subway – e no Brasil se converteria no Rebel Whopper. O negócio deu muito certo (especialmente à Impossible Foods) e, com o produto estabelecido no cardápio da rede, a companhia agora busca expandir a iniciativa para mais opções, começando com o Impossible Croissan’wich.

O lanche, que como bem diz o nome é um sanduíche com croissants de fatias de pão, foi anunciado nesta segunda (15) pelo Burger King como novo item do menu da marca em todo o território estadunidense e um novo capítulo da parceria com a Impossible Foods, que cuida da fórmula e produção da salsicha vegana no centro das atenções. A opção será lançada em uma nova campanha direcionada a “refeições noturnas” nos EUA, mas a empresa vai buscar situar o produto como uma comida do horário de café da manhã da rede por conta da combinação de ovos, queijo e a própria salsicha que formam o sanduíche. A rede também pretende distribuir cem mil Croissan’wichs de maneira gratuita a partir de seu aplicativo oficial.

De acordo com a AdWeek, o novo lanche já havia sido testado no mercado em janeiro, quando passou a ser vendido em unidades da rede nas cidades de Albuquerque, Savannah, Springfield, Lansing e Montgomery, e marca um novo passo na estratégia do Burger King em se posicionar como forte apoiador dos produtos à base de planta. O sanduíche também é uma forma da empresa aumentar seu espaço na briga pelo café da manhã dos norte-americanos, que na área de fast food tem se concentrado em rivais como a Dunkin’ Donuts e o Subway.

O mais importante, porém, é que a novidade deve ajudar o Burger King na retomada dos negócios no eventual relaxamento das medidas de distanciamento social, que impactaram todo o segmento ao forçar uma mudança drástica ao formato delivery. Pelo menos nos EUA, as opções veganas se tornaram um sucesso inesperado entre o público – e aumentar o número de lanches na área pode ser uma ajuda bem vinda para ver as vendas voltaram aos níveis de antes da crise.

Compartilhe:
icone de linkCopiar link