Novo clipe de Beyoncé, “Already” enaltece resiliência negra e raízes africanas

Vídeo é parte do novo álbum visual da cantora, "Black Is King", lançado com exclusividade na plataforma Disney+

por Soraia Alves

Beyoncé lançou seu novo álbum visual, “Black is King”, com exclusividade pela plataforma Disney+. Junto ao projeto, a cantora ainda divulgou o disco “The Lion King: The Gift [Deluxe Edition]” nas plataformas de streaming musical, e o clipe da canção “Already”, que traz a participação de Shatta Wale e Major Lazer.

“Black is King” foi escrito, dirigido e produzido por Beyoncé através de sua produtora, a Parkwood Entertainment. O projeto é baseado em “The Lion King: The Gift”, álbum que ela criou no ano passado como trilha sonora para a versão live action de “O Rei Leão” da Disney, na qual a cantora dublou Nala na fase adulta. A intenção do novo filme – uma sequência de clipes musicais – é repaginar as lições de “O Rei Leão” enquanto celebra “a amplitude e a beleza da ancestralidade negra”, como explicou Beyoncé em um post feito no seu perfil do Instagram.

Filmado em diferentes locais – África do Sul, África Ocidental, Inglaterra, Bélgica, Los Angeles e Nova York – o álbum visual tem ainda participações de Jay-Z, Kelly Rowland, Naomi Campbell, Tina Knowles-Lawson, Lupita Nyong’o, entre outras pessoas, incluindo os filhos de Bey.

Como tudo isso, por enquanto, está (oficialmente) confinado ao Disney+, que ainda não chegou ao Brasill, cabe a nós apreciarmos o clipe de “Already” – este sim divulgado pelo YouTube da cantora – repleto de elementos da cultura africana que são base para uma conexão universal pela negritude.

Além de “Already”, outras três faixas ganharam clipes completos, mas que ainda não foram liberados no canal da cantora: “Brown Skin Girl”, “Mood 4 Eva” e “My Power”.

A versão deluxe de ““The Lion King: The Gift” também pode ser conferida em todas as plataformas de streaming, como Spotify e Deezer. Entre as novidades da edição especial do álbum está a inclusão de “Black Parade”, último single lançado por Beyoncé no dia 11 de junho para exaltar a “beleza, força e poder” da comunidade negra, como disse a cantora.

Compartilhe: