Walmart negocia parceria com a Microsoft para compra do TikTok
Imagem: CTJJ5N Front view of a Walmart supercentre store exterior sign logo Ontario Canada KATHY DEWITT. Image shot 05/2012. Exact date unknown.

Walmart negocia parceria com a Microsoft para compra do TikTok

Potencial entrada da rede de varejo e saída do CEO da rede social reforçam rumores de que acordo pode ser anunciado nas próximas 48 horas

por Pedro Strazza

As negociações em torno da compra das operações do TikTok nos Estados Unidos segue envolvendo empresas de todos os tamanhos, então faz sentido que num cenário tão ilógico os nomes mais aleatórios acabam se interessando na briga. O mais novo a entrar na sala é o Walmart, que nesta quinta (27) confirmou conversas com a Microsoft para firmar uma parceria na aquisição da rede social que hoje é de posse da ByteDance.

À CNBC, um porta-voz da rede de varejo declara que o principal ativo que despertou a vontade da empresa em participar da compra é como a rede social reúne diferentes tipos de negócios. “A maneira como o TikTok integrou capacidades de e-commerce e publicidade em outros mercados é um benefício claro a creators e usuários em todas estas regiões” escreve o representante, que também diz que a união da plataforma com a Microsoft poderia “providenciar ao Walmart uma forma importante de alcançar e servir todo tipo de consumidor” e fazer crescer as áreas de venda e publicidade da companhia.

A potencial entrada da rede no negócio também reforça os rumores de que um acordo está próximo de ser obtido entre a Microsoft e a ByteDance, boatos estes que já haviam se intensificado na manhã de hoje após Kevin Mayer anunciar sua demissão do posto de CEO do TikTok. A expectativa agora é de que um anúncio seja feito em algum momento das próximas 48 horas.

Além de se juntar ao Twitter e à Netflix como empresas citadas no longo processo de compra do TikTok, o Walmart ainda tem a seu favor o fato de já possuir uma parceria com a Microsoft. As duas companhias mantém desde 2018 um acordo que permite à rede de varejo utilizar os serviços de armazenamento na nuvem da Azure em sua estrutura, incluindo aí sua reutilização em projetos de machine learning e inteligência artificial.

Compartilhe:
icone de linkCopiar link