quibi-is-shutting-down-after-six-months_kcxb

Roku confirma aquisição do catálogo de séries do Quibi

As mais de 75 produções do serviço serão relançadas no The Roku Channel ao longo do próximo ano, com direito a acesso gratuito e exibição de anúncios entre os episódios

por Pedro Strazza

Depois dos rumores no início da semana, o Roku anunciou nesta sexta-feira (8) que concluiu um acordo com o Quibi para a aquisição de todo o catálogo de produções do falecido serviço de streaming voltado para o smartphone. A compra foi anunciada por ambas as partes no Twitter, por meio de uma divertida troca de publicações:

De acordo com a Business Insider, o negócio vale para todos os 75 programas produzidos e exibidos pela plataforma conduzida por Jeffrey Katzenberg e Meg Whitman, que agora serão parte do catálogo de produções oferecidas gratuitamente pelo The Roku Channel, a aposta da Roku no mercado. Embora valores oficiais não tenham sido divulgados, as duas companhias alegam que as produções serão disponibilizadas ao longo de 2021 com exibição de anúncios entre um episódio e outro.

No anúncio, Katzenberg escreve que está animado de ver que o conteúdo produzido por sua empresa “encontrou um novo lar” no canal da Roku, citando o trabalho das “mais criativas e imaginativas mentes de Hollywood” envolvidas em seu falido serviço. A compra acontece menos de três meses depois do Quibi anunciar que fecharia as portas.

Como adiantamos no dia 4 de janeiro, a aquisição dos conteúdos do Quibi é um passo importante para o Roku Channel encontrar terreno firme dentro do movimentado mercado de streaming, até porque a companhia não possui o orçamento ou história de uma Disney e WarnerMedia para compor um catálogo vasto. Nenhum dos originais do Quibi chegou a dar certo, mas não é muito difícil imaginar que um “Most Dangerous Game” ou um “50 States of Fright” encontre sucesso da mesma forma que “Cobra Kai” conseguiu na Netflix no fim de 2020.

Mais importante, porém, é que agora sim o Quibi pode descansar em paz.

Compartilhe: