2010 Detroit Auto Show Imagem: Daniel Acker/Bloomberg via Getty Images

Depois do anúncio, Tesla começa a aceitar pagamentos em Bitcoin

Reembolsos serão possíveis, mas companhia confirma que valor pode ser menor por conta da volatilidade da criptomoeda

por Pedro Strazza

Quase dois meses depois do anúncio, Elon Musk voltou a usar o Twitter na manhã desta quarta (24) para confirmar que a partir de hoje a Tesla está aceitando pagamentos em Bitcoin. De acordo com o CEO, as transações serão feitas a partir de um software interno e aberto que vai reter as criptomoedas adquiridas sem conversão para o dólar.

As transações do tipo por enquanto só valem para os EUA, vale acrescentar, mas a previsão do executivo é de que ainda este ano mais países ganhem a possibilidade de usar a criptomoeda com a empresa.

Enquanto Musk não deu maiores detalhes da operação, a Tesla abriu uma seção de perguntas e respostas sobre o tema em seu site oficial para esclarecer como esse modelo de pagamento se dará. Além de confirmar que a Bitcoin será a única criptomoeda aceita – com direito a risco de perdas da parte do comprador caso ele insista em tentar com outra moeda digital – a companhia escreve que reembolsos podem resultar em retorno “significativamente menor” no uso de Bitcoin, dado que esta tem um câmbio bastante instável.

A entrada da Tesla no mundo das criptomoedas acompanha um investimento de 1,5 bilhão de dólares da companhia na aquisição de Bitcoin, com o intuito de dar maior flexibilidade e diversidade às fontes de receita. Essa manobra ajudou a moeda a ganhar ainda mais força, batendo pela primeira vez a cotação de 50 mil dólares pouco mais de uma semana depois do anúncio em fevereiro.

Compartilhe: