download (1)

Uber ganha opção de escolha por carro elétrico em Londres

Iniciativa faz parte de comprometimento de tornar frota na cidade inteiramente elétrica até 2025, mas recurso por enquanto só funciona para pedidos feitos de determinada área

por Pedro Strazza

Enquanto a questão trabalhista continua a perturbar o Uber no Reino Unido, a companhia mantém em movimento seus planos de usar apenas carros elétricos na frota da capital Londres até 2025. A plataforma nesta segunda (29) inaugurou uma nova opção de customização de corrida na cidade que permite ao usuário optar por um veículo 100% elétrico, ao invés de modelos tradicionais ou mesmo híbridos.

De acordo com o Financial Times, o recurso por enquanto está limitado a pedidos feitos de uma área definida como “Zona 1”, mas não há restrições sobre o destino. O Uber também está incentivando o uso da modalidade a partir de uma promoção de 15% de desconto nas tarifas cobradas.

“Nós continuamos a manter parcerias com os motoristas para ajudá-los a fazer a mudança para o elétrico, e hoje nós estamos animados em começar a oferecer a passageiros a opção de selecionar um veículo elétrico sem custo extra, permitindo assim que todo mundo use o Uber para fazer sua parte na limpeza do transporte urbano” escreve o gerente geral da companhia na Europa, Jamie Heywood, no anúncio oficial.

A empresa de fato se esforça para cumprir com a meta estabelecida em 2018 para a cidade. Além de lançar um serviço de aluguel de bicicletas elétricas há dois anos, o Uber também vem recompensando com 15 pence extras todos os motoristas que passarem a operar com um veículo elétrico, o que ajudou a expandir a quantidade de carros do tipo de 100 para 1600 na capital inglesa – o que não é muita coisa ainda, dado que a plataforma atualmente conta com mais de 45 mil veículos em sua frota da região.

Vale acrescentar que Londres não é o único local onde a companhia se esforça para se tornar verde. O Uber também fez comprometimentos de frotas inteiramente elétricas na Europa e nos EUA, com prazo final para 2030, com foco em expandir a iniciativa para todo o globo até 2040.

Compartilhe:
icone de linkCopiar link