fbpx
dMuMiCrUDZ0AN0TNmBKkJ1wgKVM
Imagem: Divulgação

Amazon vai manter lançamento dos filmes de 007 nos cinemas

Processo de escolha do sucessor de Daniel Craig, enquanto isso, deve começar só em 2022

por Pedro Strazza

Já faz quatro meses que a Amazon fechou a compra da MGM por US$ 8,45 bilhões e, desde então, os detalhes sobre o futuro do estúdio na mão da companhia são escassos para dizer o mínimo. Com o lançamento de “007: Sem Tempo Para Morrer”, porém, era apenas questão de tempo até que uma questão superficial, mas relevante aos caminhos da adquirida fosse ser revelada: afinal, a franquia James Bond tem futuro nos cinemas após a despedida de Daniel Craig?

De acordo com Barbara Broccoli, a resposta é positiva. Durante os trabalhos da divulgação oficial do novo filme, a produtora confirmou à Sky News que a Eon Productions, estúdio que ela toca hoje junto de Michael G. Wilson e que é responsável pela gerência da marca 007, já teve reuniões oficiais com a Amazon sobre o futuro da série, com o conglomerado garantindo a manutenção do lançamentos dos filmes no circuito.

“Nós nos focamos em fazer filmes para o circuito de cinemas e acredito que esta é a nossa posição” diz a executiva, antes de afirmar que a Amazon “com certeza nos disse que os filmes serão lançamentos de cinema no futuro”.

Broccoli também aproveitou o momento de divulgação do novo filme para já esclarecer que o processo de escolha do próximo intérprete do espião britânico só vai começar no ano que vem. Ao programa de rádio Today, da BBC Radio 4, a produtora diz que a Eon no momento quer que Craig “tenha seu momento de celebração” antes dela e Wilson iniciarem as discussões sobre os próximos passos da franquia.

As falas da executiva são um pouco superficiais, mas revelam o tom mais atento ao presente que a Eon e a franquia 007 se encontram no momento. Adiado em 18 meses por conta da pandemia (e literalmente o primeiro blockbuster a deixar para depois a estreia por causa do coronavírus), “Sem Tempo Para Morrer” começa a chegar aos cinemas ao redor do mundo a partir desta semana com muita tensão entre seus realizadores, conforme os atrasos já deixam o longa em cenário de prejuízo imenso para o estúdio e até geraram problemas na relação da franquia com seus patrocinadores.

Em questão de futuro, porém, fica claro que a franquia deve ter tratamento diferenciado dentro da Amazon. Com “Operação Skyfall” no clube de filmes com mais de um bilhão de dólares em bilheteria, todas as partes envolvidas na gerência da série sabem muito bem o potencial de James Bond nos cinemas a longo prazo – muito mais que o streaming, pelo menos.

Compartilhe:
icone de linkCopiar link