Livro que Marcelo Crivella tentou censurar esgota em menos de uma hora

Prefeito do RJ considerou que a HQ traz conteúdos impróprios para menores devido ao beijo de dois personagens masculinos

por Soraia Alves

Na última quinta-feira, 05/09, o prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, determinou que todos os exemplares de “Vingadores, a cruzada das crianças” fossem recolhidos da Bienal do Livro do Rio. Crivella considerou que a HQ traz conteúdos impróprios para menores: “Não é correto que elas [crianças] tenham acesso precoce a assuntos que não estão de acordo com suas idades”, disse o prefeito.

Mas parece que a tentativa de censura de Marcelo Crivella só ajudou a alavancar as vendas do livro. A organização da Bienal se recusou a retirar a HQ do evento, e na manhã desta sexta-feira, os exemplares esgotaram em pouco mais de meia hora após a abertura da Bienal.

O conteúdo considerado impróprio pelo prefeito do Rio é basicamente uma cena de dois personagens masculinos se beijando. Crivella, obviamente, não foi o primeiro a reclamar. Ao longo da semana surgiram tags e correntes nas redes sociais que descreviam o conteúdo como absurdo.

Em nota, a direção da Bienal afirma que o evento é “um festival plural, onde todos são bem-vindos e estão representados. Inclusive, no próximo fim de semana, a Bienal do Livro terá três painéis para debater a literatura Trans e LGBTQA+. A direção do festival entende que, caso um visitante adquira uma obra que não o agrade, ele tem todo o direito de solicitar a troca do produto, como prevê o Código de Defesa do Consumidor”, explica.

“Vingadores, a cruzada das crianças” é de autoria de Allan Heinberg e Jim Cheng, e aborda as história dentro da equipe dos Jovens Vingadores, da qual fazem parte os personagens Wiccano e Hulkling – os namorados que chocaram Crivella com o beijo.

A Bienal do Livro do Rio vai até domingo, 08/09.

Compartilhe:
  • tags: