Para “economizar recursos de internet”, Google Fotos vai parar de fazer backup de imagens do WhatsApp e do Instagram

Google afirma que público estaria "compartilhando mais fotos e vídeos" durante a pandemia, um volume que pode prejudicar o tráfego

por Pedro Strazza

O Google Fotos começou a notificar todos os seus usuários nesta terça-feira (30) com a informação de que vai parar de fazer o backup automático de imagens vindas do WhatsApp, Facebook e Instagram no celular. De acordo com a Android Police, a mensagem diz que o Google tomou esta decisão em especial para economizar recursos, dado que “as pessoas estão compartilhando mais fotos e vídeos” durante o atual momento da pandemia do coronavírus – o que sugere que a medida é temporária e válida apenas ao período.

É claro que qualquer usuário pode reativar manualmente a salvaguarda nas configurações do aplicativo, mas a atitude e a justificativa do Google revelam um viés da pandemia que parece ter permanecido: o consumo maior de banda larga pelo público em isolamento social. Foi uma questão que chegou a preocupar entidades como a União Europeia, que em março solicitou a serviços de streaming como a Netflix, o Amazon Prime Video e o YouTube que reduzissem a qualidade padrão de imagem para prevenir um colapso da estrutura de internet.

A situação pareceu estar resolvida em meados de maio depois que a Netflix reestabeleceu o uso da rede aos níveis normais em países como a Alemanha, a Dinamarca e a Noruega, mas ação do Google sugere o contrário. A reportagem do Engadget ainda relata que além das três companhias citadas pelo aplicativo as pastas desabilitadas do backup automático incluem gerais – do porte de downloads e capturas de tela – e redes sociais como o Slack, o Snapchat e o Viber.

Para quem está preocupado com a eliminação de backups antigos, o Google garante que o Fotos não vai fazer qualquer alteração nas opções configuradas pelo usuário ao que já foi salvo pelo aplicativo.

Compartilhe: