Interesse do brasileiro por conteúdos do Amazon Prime Video cresceu quase 200% durante a pandemia

Relatório do Just Watch também revela que "Contágio" e "Tales From the Loop" lideram rankings de filmes e séries mais pesquisadas

por Pedro Strazza

A pandemia do coronavírus está criando crises sem precedentes em inúmeros mercados, mas o streaming no momento ruma numa direção oposta. Apesar do Quibi, desde o início das medidas de isolamento social no globo os principais serviços do meio vem registrando recordes de audiência e novos assinantes, liderados por plataformas como a Netflix e o Disney+.

No caso do Brasil, porém, quem parece estar mais se “beneficiando” do atual momento de distanciamento social é o Amazon Prime Video. Um levantamento feito pelo Just Watch, uma plataforma de buscas dedicada a títulos no streaming e no VOD, revela que a plataforma da Amazon lidera no país as taxas de crescimento por buscas de conteúdos no servidor, registrando um aumento da casa dos 190% desde o começo do mês de abril. Segundo colocado nas estatísticas geradas pela companhia, o Telecine Play também registra taxas altas no mesmo período, alcançando um aumento de 158% nas buscas no aplicativo.

A lista ainda inclui a Netflix, que viu o interesse por seus conteúdos no buscador aumentar em 154% desde o mês passado; a Globoplay, com 139% de crescimento do interesse; e o HBO Go, cuja procura por produtos no catálogo aumentou 138%. O próprio Just Watch percebeu um aumento do número de usuários, quase dobrando a base desde o começo da quarentena – ainda que as taxas de buscas na plataforma não tenham sofrido alterações visíveis no período.

Embora o Just Watch não tenha providenciado dados concretos do número total de buscas na plataforma, a companhia divulgou ao B9 um mapa porcentual do total de buscas por conteúdos disponíveis no streaming no site, que revela que com 30% a Netflix ainda é responsável pela maior parte dos títulos buscados no aplicativo. O Prime Video cresceu presença na plataforma, porém, acumulando quase 23% da audiência do site e à frente do Globoplay, responsável por 19% do interesse dos brasileiros por conteúdos específicos de streaming.

Em questão dos títulos em si, o relatório do Just Watch aponta que no Brasil a entrada na pandemia foi marcada pelas buscas pelo filme “Contágio”, que da noite pro dia superou produções mais recentes como “Parasita” e “O Expresso do Amanhã” para se tornar o longa mais pesquisado. O país segue uma tendência global com o thriller de Steven Soderbergh: se em dezembro de 2019 o projeto era dono de pouco mais de 135 mil buscas no globo, em fevereiro ele disparou para 1,8 milhões de pesquisas e terminou março com 16,6 milhões de buscas.

Em terras brasileiras, o longa se manteve no topo entre os meses de fevereiro e abril, seguido pelos dois filmes de Bong Joon-ho citados acima (que ocupavam as duas primeiras posições até então), o terror “A Sala” e o policial “Crime Sem Saída”.

Já em séries as mudanças no quadro são mais drásticas. Se antes da pandemia títulos como “The Good Doctor”, “Titãs”, “The Big Bang Theory” e “Star Trek: Picard” monopolizavam atenções na plataforma, no mesmo período de fevereiro e março o Just Watch relata que a antologia “Tales From The Loop” e o suspense “The Night Manager” passaram a ocupar a primeira e segunda posições dos mais procurados, com “The Walking Dead”, “The Outsider” e “Manifest” logo atrás – e vale apontar, nenhum destes títulos pertence à Netflix.

Compartilhe: