06-apple-tv-plus-scaled

Apple estende período de gratuidade do teste do Apple TV+ para fevereiro de 2021

Comprou um aparelho da Apple no último ano ou fez a assinatura antes do lançamento? Você está com sorte!

por Pedro Strazza

A Apple confirmou nesta quinta (8) que vai ampliar o período de gratuidade do Apple TV+ para fevereiro de 2021. De acordo com o TechCrunch, a decisão naturalmente afeta todos os assinantes que obtiveram uma conta pela compra de um produto da Apple no último ano, cujo período de testes estava previsto para se encerrar no próximo dia 1° de novembro – data do aniversário de 1 ano de vida do serviço, aliás.

Além do “teste grátis” ampliado em mais três meses para quem comprou produtos da marca, o público que assinou a plataforma com custos mensais antes do lançamento ou comprou o pacote anual até o último 31 de janeiro de 2020 também ganhará a extensão, com um crédito com o preço atual do serviço sendo incluído automaticamente na cobrança. Todos os usuários beneficiados com a ação serão alertados pelo e-mail.

A razão oficial seria a pandemia e as dificuldades financeiras a serem enfrentadas pelo público na reta final do ano, de acordo com o TechCrunch, mas é claro que o movimento acontece sobretudo por conta do desempenho mais vulnerável da plataforma neste primeiro ano. Enquanto o Disney+ comprovou a força com números impressionantes de assinantes e audiência nos últimos meses (a ponto de se tornar ponto de sobrevivência para a empresa mãe), o Apple TV+ viu apenas uma boa entrada de usuários por conta da oferta do teste, com a Variety reportando em janeiro que o grosso dos primeiros 33 milhões de assinaturas não estavam sendo utilizadas.

A Apple agora parece estar pegando o jeito com o mercado de streaming, porém, e deve querer buscar mais tempo com a atual base para convencer os usuários a continuar pagando. Além da vitória no Emmy e a criação do Apple One, a companhia a partir de maio aumentou o investimento no departamento de aquisições e parcerias, fechando acordo com gente do porte de Martin Scorsese e Alfonso Cuarón – e comprando coisas como a continuação de “Band of Brothers” – para aumentar a produção de originais e exclusivos da plataforma. E com novas temporadas para séries como “The Morning Show” e “Dickinson”, o streaming definitivamente parece fortalecer sua presença no meio.

Com a extensão da gratuidade, os próximos 4 meses acabaram de se tornar cruciais para a sobrevivência do Apple TV+.

Compartilhe: