SpaceX owner and Tesla CEO Elon Musk listens during a conversation with legendary game designer Todd Howard at the E3 gaming convention in Los Angeles
Imagem: REUTERS/Mike Blake

Impacto ambiental da Bitcoin faz Tesla voltar atrás e suspender pagamentos com a criptomoeda

Valor da criptomoeda despencou 12% com anúncio da fabricante, que garante que não vai vender valores acumulados no formato até encontrar formas sustentáveis para transação

por Pedro Strazza

Não deu nem dois meses que a Tesla começou a aceitar pagamentos em Bitcoin e a companhia já repensou a ideia. No fim da última quarta (12), o CEO Elon Musk confirmou que a fabricante suspendeu a modalidade esta semana por conta de preocupações com o que define como “o uso crescente e rápido de combustíveis fósseis” na mineração e manutenção do sistema da criptomoeda.

A informação – como sempre – veio no Twitter oficial do executivo, que ainda diz acreditar na tecnologia e em seu “futuro promissor”. Musk também diz que a Tesla não vai vender as Bitcoins que adquiriu desde a regulação do pagamento no fim de março, escrevendo que a empresa “pretende usá-las em transações assim que as minerações forem transferidas para modelos de energia sustentável”. A fabricante também está a procura de outras criptomoedas que usem menos de 1% de energia por transação.

O anúncio naturalmente fez a cotação da moeda desabar no mercado, ainda mais porque o apoio dado pela Tesla desde o início do ano a ajudou a registrar altas históricas nos últimos meses. De acordo com o G1, nas últimas 24 horas a Bitcoin viu sua tendência de recuo converter numa queda de 12% e fechar a noite em US$ 50,125.09.

Enquanto essa reação desperta dúvidas em alguns sob as reais intenções de Musk com o vai e volta no apoio à criptomoeda, a justificativa dada pela Tesla tem fundo de verdade. Estudos apontam que hoje a mineração de Bitcoin utiliza em média 16.71 GW de energia, o que anualmente implica em algo em torno de 147.79 TWh – um número equivalente ao consumo da Holanda no período.

Vale acrescentar que este não é o primeiro golpe de Musk a uma criptomoeda esta semana. No último sábado (8), durante sua participação no “Saturday Night Live”, o executivo fez o valor da Dogecoin cair 18% ao chamar a moeda de um “golpe” – sendo que ele mesmo a tornou numa das criptomoedas mais valiosas do planeta ao “adotá-la” como sua favorita.

Compartilhe:
icone de linkCopiar link