Clicky

Google vai promover passeio virtual pelo Museu Nacional no MASP neste sábado

Google vai promover passeio virtual pelo Museu Nacional no MASP neste sábado

Experiência poderá ser testada entre as 10h e 18h do próximo dia 15 de dezembro e conta com imagens de 164 das peças possuídas pela instituição antes da tragédia

por Pedro Strazza

O Brasil sofreu muito no início de setembro com a notícia do incêndio do Museu Nacional. Principal instituição da pesquisa científica não só no país como na América Latina, o prédio foi quase que inteiramente consumido pelas chamas, destruindo no processo uma quantidade gigantesca de itens imensamente valiosos para a ciência. Ainda hoje equipes se aventuram pelos escombros em busca de quaisquer peças que possam ter sobrevivido à destruição, enquanto muitos debatem sobre o que pode ser feito à partir de agora na área administrativa de organizações culturais como esta.

Mas enquanto o destino do Museu Nacional não é definido pelos atuais e futuros governantes, algumas pessoas e empresas procuram manter sua memória preservada. O Google é uma destas últimas: além de ter criado uma visita virtual guiada pelas antigas dependências da instituição em sua seção Arts & Culture, a plataforma vai materializar o mesmo tour neste sábado (15) direto do MASP, em São Paulo.

A visita ao falecido museu será possível por meio de três totens munidos de cardboards, que possibilitarão aos interessados que façam um passeio em 360 graus por dentro das dependências do prédio. Criado em parceria com o Museu, a Universidade Federal do Rio de Janeiro e o Ministério da Educação, o tour foi possível graças às visitas recorrentes que o Google fez ao prédio desde 2016 para catalogar e organizar todo o acervo da instituição no app e conta com imagens de 164 peças digitalizadas – incluindo itens famosos como o crânio de Luzia, o humano mais antigo da América Latina, e as réplicas dos esqueletos do Titanossauro e o Meteorito de Bendegô.

A experiência poderá ser testada no MASP entre as 10h e 18h do dia 15, mas quem não poderá ir até o museu paulista pode acessar o passeio virtual aqui. O passei conta com narração disponibilizada em português, inglês e espanhol.

Compartilhe: