Com arrecadação de mais de 40 bilhões de dólares ao redor do mundo, 2018 é a maior bilheteria da História

Thanos dos estúdios, Disney é sozinha responsável por um quinto do montante total e três dos quatro filmes que entraram pro clube do bilhão

por Pedro Strazza

2018 foi um excelente ano para os grandes estúdios e distribuidoras de cinema. Com um crescimento de 2,6% em relação a 2017, as bilheterias mundiais registraram uma arrecadação recorde de 41,6 bilhões de dólares em 2018, sendo que não apenas 11,9 bilhões vem dos Estados Unidos mas também um quinto do montante total foi da Disney.

Só para ter uma ideia do poder financeiro da empresa do Mickey nos últimos 12 meses, o estúdio com apenas catorze filmes conquistou cerca de 7,33 bilhões de dólares ao redor do globo, um número que só fica abaixo da arrecadação conquistada pela Disney em 2016 – o ano em que ela conquistou inacreditáveis 7,61 bilhões. De acordo com o levantamento feito pela ComScore, só nos EUA um a cada quatro dólares gastos pelo espectador no cinema em 2018 foram para a Disney.

Os números avassaladores do estúdio se devem em grande parte ao fato de que a empresa conseguiu emplacar três das cinco maiores bilheterias do ano com os lançamentos arrasa-quarteirão de “Vingadores: Guerra Infinita”, “Pantera Negra” e “Os Incríveis 2”. Só com estes três filmes, a Disney gerou um lucro bruto de mais de 4,5 bilhões de dólares no mundo.

Além dos três da Disney, o outro filme que conseguiu chegar ao famoso “clube do bilhão” em 2018 foi “Jurassic World: Reino Ameaçado”, continuação da franquia “Jurassic Park” que apesar de não ter conseguido alcançar os mesmos recordes de bilheteria do primeiro “Jurassic World” gerou impressionantes 1,3 bilhão de dólares – o que deve ajudar a franquia a ganhar mais capítulos nos próximos anos.

De acordo com Paul Dergarabedian, analista de mídia sênior do ComScore, os resultados alcançados pelos grandes estúdios nos Estados Unidos e ao redor do globo são excelentes não só por mostrar que o meio tem espaço de crescimento mas também porque reverte o cenário pessimista do fim de 2017 nos Estados Unidos, quando as bilheterias estadunidenses registraram uma queda de 2,3% e geraram dúvidas sobre um possível conflito entre as salas de cinema e o streaming pelo público. “2018 foi um incrível ano de recordes quebrados que não apenas viu a maior arredação da História, mas também representou um aumento de presença do público em relação ao ano passado.” diz o analista, que também prevê um bom começo de 2019 conforme o “Vidro” de M. Night Shyamalan já é previsto por alguns como filme destinado a quebrar recordes de bilheteria e se tornar a maior estreia de Janeiro.

Isso sem contar, óbvio, a oferta de produções altamente antecipadas pelo público, como os novos projetos do Marvel Studios e as sequências e remakes de marcas consagradas como “Toy Story”, “Rei Leão” e “Star Wars” – e a maioria de novo pertence à Disney.

Confira abaixo o ranking das maiores bilheterias globais do ano, em dólares e de acordo com o Box Office Mojo:

  1. “Vingadores: Guerra Infinita”: US$ 2,04 bilhões
  2. “Pantera Negra”: US$ 1,34 bilhão
  3. “Jurassic World: Reino Ameaçado”: US$ 1,3 bilhão
  4. “Os Incríveis 2”: US$ 1,24 bilhão
  5. “Venom”: US$ 855,5 milhões
  6. “Aquaman”: US$ 822 milhões
  7. “Missão: Impossível – Efeito Fallout”: US$791 milhões
  8. “Deadpool 2”: US$ 735,6 milhões
  9. “Bohemian Rhapsody”: US$ 703,8 milhões
  10. “Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald”: US$ 629 milhões
Compartilhe: