Governo Bolsonaro usa fotos de banco de imagens como se fossem brasileiros ligando para o presidente

Uma das imagens já tinha sido utilizada anteriormente na campanha "O Brasil Não Pode Parar", que foi vetada pelo STF em março

por Soraia Alves

A nova campanha lançada pela Secretaria de Comunicação tem a intenção de mostrar alguns brasileiros falando com o presidente Jair Bolsonaro, em uma conversa sobre as obras realizadas pelo governo federal no Nordeste. Porém, tanto as fotos de Dona Maria Eulina quanto de Francisco Valmar foram retiradas de banco de imagens da internet.

– "Alô Presidente…" – O Ministério do Desenvolvimento Regional (Rogério Marinho) e o Nordeste.

Publicado por Jair Messias Bolsonaro em Quarta-feira, 1 de julho de 2020

A foto da dita Dona Maria Eulina, que no áudio se diz moradora de Penaforte (Ceará), pode ser encontrada em diferentes bancos de imagem, como Dreams Time e iStock.

Já a imagem de Frascisco Valmir, apresentado como morador de Parnamirim (Rio Grande do Norte), pode ser facilmente achada em outros bancos, como o famoso Shutterstock.

A mesma imagem, inclusive, já foi utilizada pelo próprio governo federal em outra ocasião, na campanha “O Brasil Não Pode Parar”, também criada pela Secom em março deste ano. Na época, a Advocacia-Geralda União alegou que o vídeo era uma peça “meramente experimental e não aprovada”. e que havia vazado. Posteriormente, a campanha foi vetada pelo ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal.

A foto aparece exatamente aos 0:04 do vídeo abaixo.

A Secom ainda não divulgou nenhum comunicado sobre as imagens usadas no vídeo “Alô, Presidente“, nem retirou o conteúdo do ar. Como as imagens não são realmente de brasileiros, fica a dúvida também sobre o conteúdo dos áudios apresentados na campanha, e sobre quem teria gravado as mensagens se passando pelos personagens.

Compartilhe: