106486324-1586802036889soulcropped

Nova animação da Pixar, “Soul” cancela estreia nos cinemas e sai direto no Disney+ no Natal

Filme não terá preço de locação cobrado no serviço, ao contrário do que aconteceu com "Mulan" em setembro

por Pedro Strazza

Um dos últimos filmes da Disney no calendário de 2020, a animação “Soul” teve seu lançamento nos cinemas cancelado nesta quinta (8) em favor de um debute exclusivo no Disney+. O mais novo filme da Pixar agora chega ao serviço de streaming da companhia no próximo dia 25 de dezembro, bem a tempo do Natal, e poderá ser assistido pelos usuários da plataforma em todo o globo – incluindo o Brasil, que terá acesso à Plus a partir do próximo dia 17 de novembro.

Além da mudança, a Variety também confirma que o filme não terá um preço de locação adicional cobrado para ser assistido na plataforma, indo na contramão do que foi feito com o remake de “Mulan” em setembro, quando teve um “acesso exclusivo” por US$ 29,99.

A decisão é uma grande reviravolta na estratégia da Disney, que nos últimos dias empurrou todo o seu calendário de estreias para 2021 em vista do desempenho pífio de “Mulan” nos cinemas chineses e no streaming – no qual não conseguiu ser um do conteúdos mais assistidos sequer no fim de semana de estreia, de acordo com dados recentes da Nielsen. “Soul”, porém, era um dos últimos quatro projetos que tiveram o lançamento mantido para este ano – e como “Nomadland” está previsto para entrar no circuito estadunidense em dezembro por conta do Oscar, cria-se uma dúvida sobre os destinos de “Morte no Nilo” e “Free Guy” na estratégia do estúdio para os cinemas.

A mudança de rumo também acompanha os últimos desdobramentos da crise enfrentada pelo circuito exibidor, que nas últimas semanas viu além da Disney os longas “007: Sem Tempo Para Morrer” e “Duna” abandonarem a estratégia de lançamento ainda em 2020. O temor, claro, é repetir o desempenho fraco de “Tenet”, que depois de um mês em cartaz em algumas regiões do globo não conseguiu ir além dos 300 milhões de dólares em bilheteria.

No comunicado oficial, o atual CEO da companhia Bob Chapek escreve que a Disney está “animada” para lançar o longa no streaming. “Um novo original da Pixar é sempre uma ocasião especial, e esta verdadeira história calorosa e bem humorada de uma conexão humana sobre achar seu lugar no mundo será um presente para as famílias aproveitarem juntas neste fim de ano” diz o executivo.

Vale lembrar que esta não é a primeira ocasião que a Disney cancela um lançamento tendo em vista a atual pandemia – em abril, o estúdio também decidiu redirecionar o lançamento de “Artemis Fowl” para o Disney+. A questão é que agora o movimento envolve um dos “pilares” de bilheteria da companhia (a Pixar) e que estava previsto até o último instante estrear nos cinemas, até mesmo com o “selo de qualidade” do Festival de Cannes.

Compartilhe: