fbpx
macbookapple
Imagem: Divulgação

Apple anuncia novas gerações do MacBook Pro e Airpods

Empresa também anunciou dois novos chips, o M1 Pro e o M1 Max

por Pedro Strazza

A Apple nesta segunda-feira (18) realizou mais uma rodada de anúncios em evento virtual, seu segundo no último mês e depois da divulgação da nova linha de iPhones. Como bem definiu o CEO Tim Cook, os trabalhos de hoje foram focados na parte de som e nos novos MacBooks da companhia, que introduzem dois novos chips da companhia: o M1 Pro e o M1 Max. Houve espaço também para os AirPods.

A seguir você confere todos os anúncios da Apple neste dia 18 de outubro:

Novo plano na Apple Music

O Apple Music ganhou um plano de assinatura mais barato hoje, ainda que só para alguns países selecionados – o Brasil não é um deles. Batizado de Voice Plan, ele se junta à modalidade individual e família oferecendo a possibilidade de reprodução de playlists especializadas para a Siri. As possibilidades são várias e englobam comportamentos ou cenários como caminhadas, exercícios, dias felizes e mais melancólicos. O preço da assinatura “de voz” é de US$ 4,99 e suas habilidades foram incluídas aos outros planos sem cobrança extra.

Novos modelos de HomePod Mini

Além das cores tradicionais branca e preto, o HomePod Mini agora conta com opções de cores amarela, laranja e azul. O aparelho não ganhou novidades funcionais e segue no mesmo preço de 99 dólares, com os novos visuais disponíveis em novembro.

3° geração dos AirPods

Além da segunda geração reduzir o preço para 129 dólares, os queridos AirPods da marca ganharam uma nova edição. Previstos para chegarem ao mercado na próxima semana com o valor de 179 dólares, os fones da vez tem um design diferenciado, som espacial e um equalizador de frequências ajustável. Com seis horas de bateria, os AirPods da 3° geração podem ganhar uma hora de energia em 5 minutos de carregamento e tem no case até 30 horas de energia para abastecimento – eles também podem ser carregados via wireless.

Novos M1 e MacBooks

A Apple aproveitou o lançamento de uma nova linha de MacBooks Pro para também inaugurar dois novos chips produzidos internamente, o M1 Pro e o M1 Max. Na prática é tudo sobre velocidade: enquanto o Pro processa até 200 gigabytes por segundo, conta 33,7 bilhões de transistores e 8 cores de alto processamento, o Max processa 400 gigabytes por segundo, possui 57 bilhões de transistores e leva 32 cores de alto processamento.

Já os novos MacBooks Pro vem em dois tamanhos, com telas de respectivamente 14 e 16 polegadas e espessura de 15,5 e 16,8 milímetros. Enquanto o teclado reaproveita o esquema do profissional vendido separadamente para o Mac, ambos os modelos contam com acesso para HDMI, cartões SD e fone de ouvido, bem como o retorno do Mac Safe que ajuda o aparelho a se conectar com até 3 monitores e um televisor.

Já a tela é de Liquid Retina XDR e envolve o uso de recursos que adaptam a exibição da imagem para preservar energia e tornar a experiência mais fluida. As baterias duram 17 e 21 horas quando reproduzindo vídeos em alta qualidade, podendo ter 50% carregado em 30 minutos, e o computador é inteiro feito de alumínio reciclável. Com cor cinza espacial, eles já chegam ao mercado na próxima semana custando US$ 1.999 e US$ 2.499.

Compartilhe:
icone de linkCopiar link