Comercial da Olay para o Super Bowl 2020 será produzido e estrelado apenas por mulheres

Comercial de 45 segundos terá criação da Badge & Winters e marca segundo ano do foco geral da P&G no público feminino do evento

por Pedro Strazza

Depois de apostar num formato de filme de horror estrelado por Sarah Michelle Gellar no ano passado, a Olay estará de volta à programação do Super Bowl em 2020 com um comercial preparado especialmente para o evento. Mas embora tenha renovado sua participação nos intervalos da grande final da NFL, a marca de cremes para a pele da Procter & Gamble Co. (a famosa P&G) desta vez vai mudar a estratégia por completo, incluindo aí uma nova agência e foco 100% no público feminino – em especial na criação.

Isso porque além de contar com um elenco composto só de atrizes, o comercial de 45 segundos da marca que irá ao ar no próximo dia 2 de fevereiro é também produzido por uma agência que é liderada por mulheres, a independente Badger & Winters que assume a conta da Saatchi & Saatchi e é liderada pela CCO Madonna Badger. “Nós queremos liderar o movimento de abrir espaço para mulheres durante o grande jogo” afirma a líder sênior de comunicações da marca Katie DiCarlo no comunicado oficial.

Embora detalhes da peça não tenham sido divulgados, esta será a segunda campanha que a marca move no Super Bowl. Esta também não será a primeira ocasião em que a Olay trabalha com a Badge & Winters, dado que a agência trabalhou junto da companhia na campanha “Face Anything” em 2018.

A parceria com a Badger & Winters também faz parte de um redirecionamento de estratégia geral ao público feminino do evento que a P&G iniciou em 2019. A Olay não é a única: no ano passado, o número de anúncios voltados a mulheres no Super Bowl bateu recorde.

Compartilhe: