Messenger Kids agora permite que pais vejam o histórico de conversas dos filhos

Messenger Kids agora permite que pais vejam o histórico de conversas dos filhos

Facebook atualizou o Messenger Kids com novas opções para os pais verem e controlarem como seus filhos estão usando o aplicativo

por Soraia Alves

O Messenger Kids fez uma alteração importante após receber diversas críticas no ano passado em relação ao seu sistema de privacidade. Agora, os pais podem ver o histórico de conversas de seus filhos, assim como as imagens que foram compartilhadas no chat.

O Facebook atualizou o Messenger Kids com novas opções para os pais verem e controlarem como seus filhos estão usando o aplicativo de mensagens. Essas ferramentas podem ser acessadas pelos pais por meio do Parent Dashboard no app principal do Facebook.

Assim, é possível ver mais detalhes sobre com quem seus filhos estão trocando mensagens, se estão fazendo chamadas de vídeo e qual é o histórico de quem eles bloquearam no aplicativo. Os pais também poderão ver as imagens recentes que as crianças enviaram e receberam (com a opção de remover e denunciá-lo se for inapropriado) e podem desconectá-los dos dispositivos remotamente a qualquer momento.

Outra novidade permite que os pais baixem todas as informações de seus filhos, semelhante ao recurso de download de dados disponível no aplicativo principal do Facebook.

O Messenger Kids tem enfrenta intensas críticas desde o seu lançamento em dezembro de 2017. Surgiram perguntas sobre as motivações do Facebook para oferecer um produto voltado para crianças, e alguns grupos de defesa pediram que o app fosse desligado. No ano passado, o Facebook admitiu que uma falha permitiu que crianças participassem de bate-papos em grupo com pessoas que não haviam sido aprovadas como contatos por seus pais.

Embora o Facebook esteja aprimorando a maneira como o bloqueio funciona no Messenger Kids, a empresa enfatiza que as crianças ainda poderão interagir com os contatos bloqueados se estiverem no mesmo bate-papo em grupo, por exemplo. No entanto, as conversas em grupo avisam que alguém que elas bloquearam está presente ali. O Facebook também diz que as crianças podemo desbloquear contatos sozinhas, se quiserem, e que as conversas com contatos bloqueados permanecerão em sua caixa de entrada para dar a opção de revisão aos pais.

O Facebook deseja enfatizar que não compartilha informações sobre usuários do Messenger Kids com terceiros e que não usa seus dados para publicidade. No entanto, dada a incapacidade histórica da empresa com fins lucrativos de proteger os dados do usuário (intencionalmente ou não), ainda permanecem questões inevitáveis ​​sobre por que o Messenger Kids precisa existir em primeiro lugar.

O Messenger Kids enfrenta intenso escrutínio desde o seu lançamento em dezembro de 2017. Surgiram perguntas sobre as motivações do Facebook para oferecer um produto voltado para crianças, e alguns grupos de defesa de crianças pediram que o aplicativo fosse desligado. Então, no ano passado, o Facebook admitiu que uma falha permitiu que crianças participassem de bate-papos em grupo com pessoas que não haviam sido aprovadas como contatos por seus pais – um recurso essencial de segurança do aplicativo.

Embora o Facebook esteja aprimorando a maneira como o bloqueio funciona no Messenger Kids, ele enfatiza que as crianças ainda poderão interagir com os contatos bloqueados se estiverem no mesmo bate-papo em grupo. No entanto, as conversas em grupo avisam as crianças quando elas contêm alguém que elas bloquearam. O Facebook diz que agora as crianças poderão desbloquear contatos sozinhas, se quiserem, e que as conversas com contatos bloqueados permanecerão em sua caixa de entrada para dar a opção de revisão pelos pais.

O Facebook deseja enfatizar que não compartilha informações sobre usuários do Messenger Kids com terceiros e que não usa seus dados para publicidade. No entanto, dada a incapacidade histórica da empresa com fins lucrativos de proteger os dados do usuário (intencionalmente ou não), ainda permanecem questões inevitáveis ​​sobre por que o Messenger Kids precisa existir em primeiro lugar.

Compartilhe:
icone de linkCopiar link