Nova bateria de lítio e enxofre permite que celulares tenham carga de até cinco dias

Tecnologia pode ser utilizada em veículos elétricos e já está sendo testada na Alemanha

por Matheus Fiore

As baterias dos aparelhos celulares são até hoje um dos problemas finais dos gadgets que dominaram o mundo e são parte integral do cotidiano de toda a sociedade. Por mais que tenhamos desenvolvido smartphones com câmeras de primeira linha, memórias enormes e processadores dignos de filmes de ficção científica, a vida útil da bateria parece pouco progredir nesse tempo.

Graças a um projeto de pesquisadores da Universidade de Monash, porém, esse problema pode estar prestes a ter uma solução definitiva. Os cientistas desenvolveram uma bateria à base de lítio e enxofre que, utilizada em um celular, permite que o aparelho tenha energia para até cinco dias. Já uma bateria adequada para um veículo pode fazer com que um carro elétrico tenha autonomia de até 997 quilômetros.

De quebra, a tecnologia em baixo custo e também é pouco agressiva para o meio ambiente, dois pontos importantes se lembrarmos o quão poluentes são os veículos abastecidos com combustíveis fósseis. Como pontua o Engadget, o desafio agora é transformar a bateria em produto e levá-la para o mercado.

Apesar do histórico mundial de fracassos em experimentos de desenvolvimento de baterias potentes, o caso do trabalho dos cientistas de Monash parece ter potencial para seguir um rumo diferente. O Instituto Fraunhofer, da Alemanha, já produz as baterias para testes, e devem começar a testar a tecnologia em veículos elétricos ainda em 2020, na Austrália. 

Compartilhe: