Tim encerra Mês do Orgulho LGBTQIA+ com vídeos sobre diversidade, amor e aceitação

Além do manifesto, ação disponibilizou conteúdos especiais abordando assuntos como representatividade, inclusão e identidade

por Soraia Alves

Mais do que nunca, a internet e as redes sociais são fundamentais para conectar pessoas e levantar discussões. A Tim reconhece a importância de manter essas conexões ativas, engajando espaços para que a comunidade LGBTQIA+ se fortaleça. Com isso, após convocar um “twittaço” para apoiar o Mês do Orgulho LGBTQIA+, em ação criada pela HavasPlus, a operadora reuniu uma série de vídeos que mostram as diferentes formas de amor, livres de preconceito, registradas através da hashtag #OrgulhoConecta.

“Quando falamos de amor, temos que falar em igualdade. O amor é universal. As pessoas precisam ter voz e orgulho de serem quem são. É exatamente isso que o projeto propõe: dar voz e mostrar o amor LGBTI+ nas suas mais diversas facetas. A internet e as redes sociais são as ferramentas que conectam as pessoas a conceitos, e criam os espaços para troca de informações e apoio. Essas são as nossas armas para impulsionar a empatia e a aceitação”, explica Alexandre Vilela, CCO da HavasPlus.

O “twittaço”, iniciado em meados de junho, contou com o apoio de 23 influenciadores dos mais diversos e representativos perfis para expandir essa missão, incentivando seus seguidores a compartilharem fotos e vídeos com mensagens sobre o orgulho LGBTQIA+ nas suas mais variadas formas: amor entre casais, familiares ou amor próprio. Dentre os influenciadores, marcaram presença Lorelay Fox, Marcelo Trindade e Matheus Rocha.

Além do manifesto, a ação disponibilizou conteúdos especiais apresentados por Murilo Araújo, do canal “Muro Pequeno”, durante a semana de 21 a 28 de junho, onde o youtuber abordou assuntos como representatividade, inclusão e identidade. Os conteúdos foram definidos a partir de um mapeamento realizado pela agência, o qual revelou que questões como falta de segurança, medo de se expressar e busca por respeito são alguns dos principais pontos enfrentados pela comunidade.

Compartilhe: